quarta-feira, 3 de agosto de 2011

quando o amor bate à porta...

Sabe quando você se sente sozinha, mesmo tendo um milhão de pessoas, mas você só queria uma?  Quando todo mundo quer ir pra balada e você só queria ficar em casa, debaixo do edredon, tomando chocolate quente e com um namorado? Quando você sente falta de uma pessoa do seu lado, que te encha de beijos, de carinho, que te faça feliz? Era mais ou menos assim que eu me sentia, e eu sei que várias pessoas sentem a mesma coisa.

Como é bom encontrar um amor, poder compartilhar vários momentos maravilhosos ou um simples passear de mãos dadas. Dormir de conchinha, ver filmes de terror e ter quem abraçar quando sentir medo, ter braços que te consolem, palavras que te afagam, sair pra comer em um restaurante super romântico ou ir no chinão da esquina e comer um salgado com refresco. Tudo fica perfeito, tudo fica lindo, tudo fica "blue".

É inexplicável essa sensação de companheirismo, de fidelidade, confiança que uma outra pessoa pode te passar.  Amar, se entregar, se jogar completamente numa relação, e desfrutar tudo de melhor que existe nela. Uma das melhores sensações do mundo e amar e ser amado; você se sente completo de qualquer forma, em qualquer momento. É maravilhoso dormir, sabendo que alguém pensa em você, que alguém te ama.

E como fica banal, sentir ciúmes quando uma pessoa abraça o seu amado, porque por um  momento ela está com o seu mundo nos braços.  Seu mundo vira uma psicodelia completa, com sensações que só o amor pode te mostrar.

O amor liberta, nós dá coragem, força, perseverança... O amor é TUDO! s2


* Queria agradecer ao Gelton, por me fazer a mulher mais feliz do mundo.